Ataques a roteadores

No último ano, foi constatado mais de 4 milhões de sequestros de DNS, um banco de dados que traduz nomes de host para endereços únicos de Internet Protocol. Isso ocorre da seguinte maneira: quando uma pessoa visita um site comprometido, o hacker consegue explorar e infectar o roteador WI-FI, redirecionando, a partir daí, a busca do usuário para qualquer página que ele quiser e levando-o para sites falsos ou maliciosos para realizar ataques virtuais, como roubo de dados, e lentidão na conexão.

Existem três tipos diferente de ataque ao DNS: 

1- Sequestro de DNS Local: O hacker consegue comprometer o dispositivos da vítima e altera as configurações originais do DNS local. 

2- Sequestro de DNS roteador: O hacker consegue controlar o roteador da vítima e reescrever a configuração DNS do  dispositivo, afetando todos os usuários que estão conectados àquela rede. 

3- MitM DNS Attack: O hacker consegue interceptar a comunicação entre o usuário e o servidor DNS legítimo, e alterar a resposta do servidor com um IP de destino que aponta para um site malicioso.

O que fazer para evitar isso? 

É essencial que você proteja a sua rede com um roteador seguro, configurado e atualizado corretamente, verificar periodicamente os endereços de DNS e garantir a proteção de um antivírus de qualidade. Além disso, fique atento aos sites que facilmente podem ser modificados, por exemplo: 

Globais:

paypal.com

gmail.com

uber.com

netflix.com

Serviços de hospedagens brasileiros:

hostgator.com.br

kinghost.com.br

uolhost.uol.com.br

locaweb.com.br

Bancos e instituições financeiras brasileiras:

caixa.gov.br

itau.com.br

bb.com.br

sicredi.com.br

cetelem.com.br

bancobrasil.com.br

santander.com.br

pagseguro.uol.com.br

santandernet.com.br

bancointer.com.br

bradesconetempresa.b.br

superdigital.com.br

Conheça os planos e parcerias da Acesso Telecomunicações. Seu dispositivos muito mais seguros! 

Fonte: Tecnoblog, Olhar Digital e We Live Security